A MESA DE PESSACH E A KEARÁ

Por Marina Cimerman | 19/04/17

Sou filha e neta de judeus por parte de pai e convivi muito com a minha avó paterna, que sempre realizou todos as festas e jantares em comemoração as datas especiais do calendário judaico. As mesas de Pessach na casa da minha avó fazem parte da minha história e hoje vou explicar um pouco sobre a Keará e sobre essa tradição judaica

Uma das festas mais importantes para nós judeus é o Pessach. Nesse dia, comemoramos a libertação dos judeus na época em que foram escravos no Egito e trabalhavam nas construções das cidades.

A mesa de Pessach é praticamente um ritual e a Keará é um prato místico…

É preciso ter em mente que devemos contar aos nossos filhos sobre aquele dia, por isso nessa data sempre estamos acompanhados em torno da mesa. Durante o Pessach, cada lar é um pequeno Universo, é importante que todos entendam a história do Seder.

As crianças recebem atenção especial e são elas que cantam uma música chamada Ma Nishtaná.

Durante o Seder de Pessach, seder significa jantar ceremonial em que se recorda a história do êxodo e a libertação do povo de Israel, é importante que cada convidado tenha sua própria Hagadá (livro de orações de Pessach), para acompanhar o passo-a-passo, que deve se iniciar com a taça de vinho (fazemos a benção do vinho, chamado kidush) pelo condutor do Seder, que normalmente é o patriarca da família.

A Matsá é o pão sem fermento, feito de farinha e água. É o pão da fé, da liberdade, da redenção. É o meior simbolo do Pessach e não pode faltar na mesa.

Redenção e Liberdade são resultado da conexão do homem com o mundo espiritual, e, por essa razão, D’us nos ordenou comer matsá no Seder de Pessach.

O símbolo dessa redenção apressada e instantânea é a matsá que assamos rapidamente.

Colocamos as matsot (plural de Matzá) cobertas por um pano sobre a mesa, ao lado o prato tradicional da mesa de Pessach chamado Keará onde colocamos 6 itens que representam algo muito importante sobre a passagem do tempo de escravidão para a libertação. Os alimentos simbólicos contidos nela são:

Karpas = normalmente é a batata, mas pode ser a mandioquinha, a cebola, deve ser um vegetal que tenha sido arrancado da terra com raiz . Devemos mergulhar esse vegetal na água salgada, que simboliza as lágrimas dos judeus e posteriormente comemos.

Maror = erva amarga. Pode ser o agrião, a rúcula, endívia. O amargo representa a situação de escravidão.

Chazeret = outra erva amarga para lembrar a escravidão

Betsá = ovo cozido. É o símbolo do ciclo da vida. É o único alimento que quanto mais cozido, mais rígido fica.

Zerôa = osso. Representa o cordeiro que era oferecido como sacrifício especial na véspera do êxodo do Egito

Charosset = A mistura. Costuma-se misturar maça com mel e nozes. Essa mistura parece a argamassa e os tijolos feitos pelos judeus quando trabalhavam para o Faraó. É o único item doce da Keará para que possamos lembrar que mesmo no sofrimento devemos procurar o aprendizado.

A taça de vinho usada para o Kidush é especial, diferente das outras:

O pano que envolvemos as matzot:

A Keará:

 

Também costumamos rescitar as 10 pragas e as consequências em que foram trazidas.

Agora vamos falar sobre o Menu de Pessach!! Geralmente servimos:

  • Saladas e o tradicional peixe chamado Guefilte Fish, Eu particularmente amoooo, mas tenho primos que não gostam… Esse prato tradicional é uma mistura de peixe, que pode ser pescada ou tainha (minha avó costumava fazer com esse) farinha de trigo, ovos e cebola.
  • Sopa, a tradicional sopa de galinha com bolas de matzá.
  • prato principal, costumamos server uma carne com batatas assadas, frango com legumes, peras cozidas no vinho. (minha avó fazia assim, então eu repito afinal nada como a boa e velha tradição rss).
  • sobremesa nós amos chocolate né? o bolo ou a torta não podem faltar.

Sobre a decoração da mesa de Pessach desse ano, escolhi os tons de verde. Usei jogos americanos de linho verde com ponto ajour, porcelana Noritake, taças de cristal, vasos de murano e vasos de prata Christoflè

 

As flores usadas foram as hortênsias e lisianthus brancos.

Os porta-guardanapos usados foram de hortênsias brancas e de renda renanscença:

 

A mesa completa:

Confiram o video da Mesa de Pessach! Espero que gostem!!

Chag Sameach! Feliz Festa!

Beijo

Marina

 

Tags: ,
Compartilhe:

Deixe o seu comentário

2016 Chez Marina | Desenvolvido e gerenciado por gCampaner

Show Buttons
Hide Buttons